terça-feira, 31 de agosto de 2010

"SOS RIOS DO BRASIL VISITA" (III) - LAGO DA HIDRELÉTRICA DE FURNAS, EM AREADO (MG)

Prof. Jarmuth, do solarium da Colônia da AFPESP, em Areado (MG)
contempla o maravilhoso lago de Furnas

Usina Hidrelétrica de Furnas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.



A Usina Hidrelétrica de Furnas foi a primeira a ser construída pela empresa que dela herdou o nome. Está localizada no curso médio do Rio Grande, no trecho denominado "Corredeiras das Furnas", entre os municípios de São José da Barra e São João Batista do Glória, em Minas Gerais. No início da construção pertencia ao município de Passos, e possui uma potência nominal de 1.216 MW (8 X 152 MW).
Sua construção começou em julho de 1958, tendo a primeira unidade entrado em operação em 1963. A construção dessa usina, uma das maiores da América Latina na época, permitiu que se evitasse o colapso energético do País, na década de 60.
O reservatório, um dos maiores do Brasil, com 1.440 km² e 3.500 km de perímetro, banha 34 municípios de Minas Gerais. A operação da Usina de Furnas está certificada pela NBR ISO 9002, desde dezembro de 2000.

Profª Terê Caldeira T. Andrade, autora das fotos da visita ao Lago de Furnas, tendo ao fundo a bela piscina da AFPESP, em Areado (MG)
Furnas em dados



Nome: Furnas
Capacidade: 1.216 MW
Barragem
- Altura 60 m m
- Extensão 800 m m
Área alagada: 1.440 km2
Localização: Minas Gerais
Rio: Grande
Período de construção: 1958 - 1963
Proprietário: Furnas Centrais Elétr

O Lago de Furnas - "Mar de Minas"

O Lago de Furnas é a maior extensão de água do Estado de Minas Gerais e um dos maiores lagos artificiais do mundo, por isto é chamado Mar de Minas.
Alimentado por nascentes e rios de águas cristalinas, cobre uma superfície de 1.457,48km², tendo modificado a paisagem dos trinta e quatro municípios atingidos pela sua inundação, com a criação de praias e desfiladeiros. Segundo a Associação dos Municípios do Lago de Furnas (ALAGO): "historicamente a região guarda a memória das tribos indígenas que ali habitaram, das trilhas bandeirantes em busca de ouro, das fazendas seculares e dos quilombos rebeldes. Muito dessa história submergiu em fevereiro de 1963, quando as águas do lago subiram seu nível por sobre casas, plantações e até mesmo cidades, transformando definitivamente o lugar. (Histórico da construção da Hidreléttrica de Furnas)

Seus habitantes levaram algum tempo para reconhecer a nova paisagem e as novas possibilidades oferecidas pelo grande lago que se formara. Aos poucos, porém, em seus remansos, agradáveis pousadas, férteis pesqueiros e elegantes embarcações foram surgindo e delineando o futuro turístico do Lago de Furnas".

Municípios atingidos pela represa

Trinta e quatro municípios foram atingidos pelo Lago de Furnas. Estes municípios, a fim de explorar turisticamente as transformações advindas da criação da represa, buscando a sustentabilidade econômica e a preservação ambiental dos municípios lindeiros banhados pelo lago, formaram a Associação dos Municípios do Lago de Furnas (ALAGO), da qual fazem parte : Aguanil, Alfenas, Alpinópolis, Alterosa, Areado, Boa Esperança, Cabo Verde, Camacho, Campo Belo, Campo do Meio, Campos Gerais, Cana Verde, Candeias, Capitólio, Carmo do Rio Claro, Coqueiral, Cristais, Divisa Nova, Elói Mendes, Fama, Formiga, Guapé, Ilicínea, Itapecerica, Lavras, Nepomuceno, Paraguaçu, Perdões, Pimenta, Ribeirão Vermelho, São João Batista do Glória, São José da Barra, Três Pontas e Varginha. CLIQUE E SAIBA MAIS

VEJAM A GALERIA DE FOTOS DA III VISITA DO SOS RIOS DO BRASIL:


Braço do lago, visto da estrada Alfenas-Areado

A rara seriema (cariama cristata), fotografada no caminho entre
Areado e a Colônia de Férias da AFPESP

Vista da bela colônia da AFPESP, às margens do Lago de Furnas, em Areado


Barco e pedalinho para passeios no lago


Local de seva, onde um dos associados "fisgou" um belo tucunaré
(faltou fotografar o "peixão")

A autora de nossas fotos da VISITA III - Profª Terê

O lago de Furnas serpenteia pelas fazendas de café e cana de açucar de Areado

Um exímio equilibrista de arame, morador ribeirinho do Lago

As belas paisagens se sucedem a cada curva do caminho

Muitas chácaras, sítios, pousadas, pesqueiros promovem o
aproveitamento turístico do Lago de Furnas

Com o atual período de seca, as águas do lago estão bem abaixo do nível normal

Os braços do Lago adentram os campos agriculturáveis das fazendas

As belas paisagens podem ser vistas de todos os ângulos



Excelente e bem cuidada rodovia (com terceira pista nas subidas)
interliga as
cidades da região do Lago de Furnas


Muitas chácaras e sítios de lazer, com barcos, jet sky, locais para pesca foram construídos pelos turistas visitantes, ampliando o emprego na região

A foto mostra nitidamente como está baixo o nível da represa, com a atual seca




Um espetáculo o pôr do sol e o cântico da passarada que pode ser curtido
do solarium da Colônia de Férias da AFPESP


Um dos pontos mais procurados é o ancoradouro sempre cheio de pescadores

Muito bem situada a AFPESP é uma das entidades que utiliza o belo Lago de Furnas para lazer de seus associados

O Lago de Furnas é rico em peixes que fazem a alegria dos pescadores, sendo que os mais animados alugam barcos para buscar melhores locais de pesca

A fauna ornitológica na região é muito rica e dezenas de belas
espécimes de aves dão um show de cânticos diferenciados


As poucas árvores que sobraram ainda dão encantamento

Apesar de muito bela a região, nota-se a falta de matas (muito reduzidas),
com os
espaços tomados pelas plantações e pela represa


Mais uma bela vista panorâmica do Lago de Furnas (caminho de Alfenas)

Plantação de cana de açucar até nas margens do lago

Florido ipê na praça bem arborizada de Areado

Belo prédio da Escola Municipal de Areado

COMO CHEGAR A AREADO (MG)






CLIQUE PARA RETORNAR AO BLOG SOS RIOS DO BRASIL

Um comentário: